segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

ORACLE 11 g R1 - PRIMEIROS CONTATOS - PARTE II

Estou de volta, agora para trazer a instalação do S.O escolhido , o FEDORA CORE 12.

Vamos lá!!!

INSTALANDO O SISTEMA OPERACIONAL - FEDORA CORE 12

Começaremos pelo mais óbvio que é ter em mãos uma midia já pre-gravada com a release em questão, no post anterior deixei o link para download do arquivo ISO do DVD de instalação, vamos procederm então com o próximo passo.

 

Esta é a tela inicial do instalador do software, aqui temos as opções possíveis para dar prosseguimento na instalação, usaremos aqui a primeira opção "Install or upgrade an existing system" , após selecionada tecle ENTER para prosseguirmos.


 
Será mostrada esta tel, onde são carregados a libraries padrão para o inicio do processo de instalação.
 

Aqui encontramos apenas uma validação da midia que contém o software de instalação, basta usar a tecla TAB para que o CURSOR em HIGHLIGTH mude para a opção SKIP, use a barra de espaço para pressionar essa opção desejada.

 

Uma vez selecionado a opção acima citada, iniciara então o servidor ANACONDA, responsavel pela instalação da distribuição Linux.

 

Eis aqui o nosso primeiro contato com a nossa "vitima", esta é a tela inicial do Fedora Core 12, clique em NEXT para prosseguir.

 

Language, nesta tela escolheremos nosso idioma a ser trabalhado, eu optei pelo inglês padrão, pois em questão de erros reportados por usuários do mundo todo, é muito mais comum encontrarmos em inglês do que em português, mas fica a critério do usuário.Clique em NEXT.

 

Escolha nesta tela o padrão de teclas utilizadas pelo seu teclado de trabalaho. Para prosseguir clique em NEXT

Nosso primeiro alerta mostrado pelo S.O da as caras, essa mensagem que surge como um POP-UP na tela, nada mais é do que uma confirmação que você deve passar ao instalador de que suas interfaces de DISCO estão disponiveis, basta clicar em RE-INITIALIZE e prosseguir com a instalação clicando em NEXT.

 

Feito isso começaremos a ver o instalador ler as partições e discos disponivéis para que sejam utilizados no processo de instalação do S.O.
 
Clicando em NEXT na tela anterior esta tela irá aparecer , aqui podemos definir o nome da nossa estação de trabalho. Após nomear clique em NEXT.

 

Escolha aqui a sua região para definir seu fuso horário, eu optei obviamente por SÃO PAULO. Clique em NEXT para prosseguir.

 

Primeio item de segurança na minha opinião, definir bem a senha de ROOT , uma vez configurada só alguns devem ter acesso a ela, por padrão o seu SYSADMIN , o DBA e o GERENTE responsável pelo T.I. Defina sua senha e passe para as pessoas acima citadas, como aqui é um ambiente de teste eu mesmo defini. Clique em NEXT


 

Após escolher os caracteres que compoem sua senha ele mostrará essa mensagem de alerta relativa ao PASSWORD, nada alarmante basta clicar em USE ANYWAY e prosseguir adiante clicando em NEXT.

 

Chegamos a tela mais importante de toda a instalação , a parte do Particionamento do disco , no meu caso eu usei umd isco virtual de 25GB pouco espaço para distribuir , porém optei pelo particionamento criado pelo próprio usuário "Create Custom Layout". Clique em NEXT.

Na parte superior em forma de barra se encontra nosso espaço AVALIABLE, quepoderá ser particionado como o usuário preferir, na tela inferior as informações seão populadas conforme os MOUNT PONIT's forem sendo criados, a principio aparecem apenas o endereço do devide "/dev/sda"

 

Clique no botão NEW, uma pop up ira abrir, nela você encontrará campos a serem preenchidos com as informações do ponto de montagem a ser criado, primeiramente montaremos o SWAP, área responsável por suprir as necessidades do S.O caso este não tenha memoria suficiente para se autogerenciar, alocando assim em disco uma quantia fisica de espaço que via de regra é sempre o dobra da memória fisica existente, no nosso caso temos 1GB então a área de SWAP terá 2GB, no campo SIZE já em MB coloque o valor desejado. e no campo FILE SYSTEM TYPE escolha aopção SWAP e clique em OK.

 

Vamos a criação do próximo o "/", local onde ficaram guardados os Binários do S.O e do Oracle futuramente, bem como também os logs de S.O e os arquivos e softwares de gerenciamento. Como na figura acima escolha o tamanho deste Mount Point de acordo com  a sua necessidade, marque a opção FIXED SIZE para que ele use exatamente o tamanho que você definiu. Clique em Ok.

 

Agora criaremos o ultimo ponto de montagem o "/u01" , onde armazenaremos nossos arquivos de Banco de Dados ( Datafiles, Redo Log Files e Control Files), como este é o ultimo a ser criado coloquem o nome e ao definirem o espaço marquem a opção FILL MAXIMUN ALLOWABLE SIZE , isso ira fazer com que todo espaço que sobrar seja utilizado neste ponto de montagem. Clique em OK.
Nota: na criação dos Mount Points temos uma inovação , o sistema de arquivos EXT4 uma evolução do EXT3, porém mais rápido em termos de gravação e concorrencias de I/O.


 

Aqui o sistema nos alerta que o que foi particionado será criado no mesmo formato definido e que os dados que o disco pudesse conter serão perdidos, normal é apenas uma mensagem óbvia, pois trata-se de um disco vazio não há o que perder. Clique em FORMAT.


 

Mais um alerta, leia a mensagem e perceberá que ele esta dizendo mais uma vez que os dados serão perdidos se as informações que definimos forem gravadas em disco, clique em WRITE CHANGES TO DISK para prosseguirmos.

 

Após clicar na opção definida na imagem acima o processo de FORMATAÇÃO das partições terá incio, basta aguardar que este processo termine. Clique em NEXT
 
Aqui teremos a opção de mudar o LABEL que aparece no boot do sistema operacional depois de instalado, opções também de mudar o BOOT LOADER ( GRUB ou LILO), não altere nada aqui se não for necessário de verdade, clique apenas em NEXT para prosseguir.
 

O Instalador irá começar a compilar a biblioteca de pacotes disponiveis na midia para podermos selecionar os pacotes que melhor nos provier. Basta aguardar.

 

Esta é atela do acervo de softwares disponiveis, note que eles vem em PACKAGES prontos, porém nós não usaremos esse padrão pre-moldade, selecionem a opção "Customize now" que fica na parte inferior da tela e cliquem em NEXT.

 
 

Bem, chegamos aos TIPOS e SUBTIPOS de pacotes a serem instalados, do lado esquerdo a listagem dos TIPOS, do lado direito os Pacotes a serem instalados, note que os que já serão instalados estão com o seu CHECKBOX já demarcado, acima vemos que na parte de DESKTOP ENVIRONMENTS marcamos o GNOME apenas. Não clique em NEXT ainda, vamos para a opção debaixo APPLICATIONS.
 
Na parte de APPLICATIONS demarquem todas as opções , deixando apenas os EDITORS marcada, GRAPHICAL INTERNET e só, cliquem na parte de DEVELOPMENT agora.
 

Essa é sem dúvida a parte mais importante deste passo, pois é aqui que selecionaremos os compiladores e libraries necessárias para que não só o Oracle mais também outros pacotes e softwares possam ser instalados e compilados com sucesso, marquem as opções DEVELOPMENT LIBRARIES, DEVELOPMENT TOOLS, FEDORA PACKAGER  e as opções JAVA que tiverem. Na parte de SERVERS desmarquem tudo e prossigam para a parte de BASE SYSTEM.

Nesta topico marquem as opçoes de JAVA e SYSTEM TOOLS e X WINDOW SYSTEM, deixem as que ja estavam marcadas selecionadas. A parte de LANGUAGES pode ser ignorada , clique em NEXT.

 

Um popup será exibido mostrando que as dependencias dos pacotes selecionado estão sendo compiladas para também serem instaladas conforme a necessidade. Aguarde.

 

Na sequencia terá inicio o processo de instalação do S.O, aguarde o término deste.
Obs.: Pode levar alguns minutos.


 

Este ponto indica o final da instalação, um REBOOT é solicitado, proceda com o mesmo e aguarde a reinicialização da sua VIRTUAL MACHINE.

 

Esta é atela de inicialização do S.O Fedora Core 12.

 

Eis a aparencia do nosso S.O, ainda faltam algumas configs a serem feitas a partir daqui, coisas simples como horario, licença, criação de usuário etc, vejamos como proceder. Clique em FOWARD.


Um breve informativo sobre licença é mostrado, para saber mais sobre licenças e uso entre no site do Projeto Fedora e leia as documentações compoletas. Clique em FOWARD.


Nesta tela é possivel criar uma conta de usuário padrão para acessar o S.O depois de instalado, visto que via X Server ( Grafico) o user ROOT não acessa, portanto sugiro que criem uma conta qualquer aqui para poderem visualizar depois do término da instalação as FEATURES do S.O. Clique em FOWARD.


Aqui devemos acertar nosso horário e data. Feito isso clique em FOWARD.

 

Para os particiopantes ativos da comunidade Fedora esse parte é importante, pois será enviado para o grupo que coordena o Projeto Fedora um prospecto das suas customizações para que eles possam avaliar e se caso você tiver problemas eles tenham subsidios suficientes para auxiliar se for o caso. Eu usei a opção DO NOT SEND PROFILE, clique em FINISH.

 

Este Pop Up é apenas para confirmar que você não deseja d efato enviar as informações, clique em NO, DO NOT SEND.

 

Chegamos ao final da nossa instalação esta é a nossa tela de login dos usuários pré configurados.
Espero que tenha apreciado mais este artigo, daremos continuidade nos próximos sobre este assunto, ainda faltam a parte de customização para o Oracle e criação do Database.

Obrigado a todos!! Forte Abraço!!!!...